Uff, finalmente algum alívio

01-06-2021 | 17:09 | | |

Uff, finalmente algum alívio

Escrito por Filipe Bastos

Costa falou e disse. Abriu novas perspectivas. A doença está, felizmente a ganhar contornos mais leves, com os principais números a descer de forma clara e, esse bom comportamento, permitiu, até, que Costa antecipasse para hoje, algumas das medidas que estavam apontadas para terem início apenas na próxima segunda feira.
O confinamento estava, de facto, a tomar proporções difíceis de aguentar. O comércio estava a ir por aí abaixo. Os restaurantes, cafés e similares, devem estar em perfeita agonia, tal foi o tempo de encerramento.
Isto vem dar vida. Vem permitir um regresso a uma vida ‘mais normal’. Vem permitir que, apesar de tudo, se possa voltar a conviver. Sim, porque grande parte dos convívios dos portugueses sempre se fez à mesa. Em volta de uma refeição nuns casos mais tradicional, noutros, como agora é moda, mais vegan. Mas esse convívio é fundamental. O ser humano precisa desse contacto. Ainda não pode abraçar e, muito menos, beijar. Começa a poder conviver. Sim, claro, com todas as cautelas. Mas é um princípio. Um princípio que pode evitar depressões e outras doenças similares. Sim, vamos respirar um pouco melhor. Que seja com responsabilidade. Porque voltar atrás seria um verdadeiro desastre.
PS: A Câmara Municipal de Gaia homenageou Simone de Oliveira. Trata-se de uma das mais justas homenagens que a autarquia possa ter feito nos últimos tempos. Simone é uma senhora. Chegou a ser apelidada de ‘fascista’ naquele momento conturbado a seguir ao 25 de Abril, mas, como se verificou, foi sempre uma cantora do povo, tendo dado voz a poemas de grandes poetas de esquerda como José Carlos Ary dos Santos e muitos outros. Sim, Simone é uma instituição do povo português. Parabéns à autarquia.