Fazer o bem compensa

Fazer o bem compensa
03-06-2021 | 11:06 | | |

Fazer o bem compensa

Escrito por O Gaiense

Num belo dia de Primavera andava eu, feliz, a apregoar - Olha O Gaiense -, e já tinha vendido metade dos jornais quando, de repente, vi um envelope branquinho caído no passeio. Apanhei-o, achando que alguém o tinha perdido, e verifiquei que continha duas notas de 50 euros! Os olhos brilharam-me de entusiasmo, e pensei que podia comprar muitas coisas com aquela quantia. Mas logo a voz da consciência me recordou o que os meus pais me tinham ensinado: “Sempre que encontrares alguma coisa perdida deves entregá-la à Polícia ou a alguma autoridade”. Portanto, dirigi-me à esquadra mais próxima e cumpri o meu dever. No dia seguinte, cruzei-me, por acaso, com o agente a quem tinha entregado o envelope e este informou-me que o dinheiro já tinha sido devolvido ao dono, um idoso a quem o dinheiro fazia imensa falta e que tinha ido à esquadra na esperança de que alguma pessoa honesta tivesse tomado a atitude correcta. Quando contei aos meus pais a minha boa acção fui recompensado com dois abraços, que me renovaram a certeza de que fazer o Bem compensa