#MOVRIODOURO ALERTA PARA A PRESENÇA DE AVISOS QUE DESACONSELHAM BANHOS NOS AREINHOS DE GAIA E EM GONDOMAR

aviso
02-08-2021 | 10:08 | | |

#MOVRIODOURO ALERTA PARA A PRESENÇA DE AVISOS QUE DESACONSELHAM BANHOS NOS AREINHOS DE GAIA E EM GONDOMAR

Escrito por O Gaiense

Aviso: "Banho Desaconselhado” é o que se lê, em ponto muito pequeno, nas placas informativas colocadas pela Agência Portuguesa do Ambiente nas praias fluviais não classificadas de Gondomar e Vila Nova de Gaia. Por outro lado, a dimensão das placas colocadas pelas Câmaras Municipais, que identificam a zona de banho e a presença de nadadores-salvadores criam uma imagem de qualidade e segurança. Esta ambiguidade leva a que a maior parte dos visitantes desconheça que é desaconselhado o tomar banho. Por essa razão, o #MovRioDouro, movimento de cidadania em defesa dos rios da bacia hidrográfica do Douro, iniciou este sábado uma ação de sensibilização da população local e turistas que frequentam as praias fluviais de Gondomar e Vila Nova de Gaia.

#MovRioDouro escolheu as praias fluviais do Areinho de Oliveira do Douro e de Avintes para o início da campanha de sensibilização que vai decorrer no mês de agosto. O objetivo: alertar as centenas de pessoas que frequentam os areais do Douro, em Gondomar e Vila Nova de Gaia, de que os banhos nestas águas são desaconselhados pela Agência Portuguesa do Ambiente. Durante a iniciativa, o #MovRioDouro distribuiu folhetos e colocou uma faixa de quatro metros, de forma a ampliar a informação que constava numa pequena placa e numa folha A4, de forma quase invisível para a população em geral.

Na praia do Areinho de Oliveira do Douro, a ARS Norte informava até, num aviso da Delegada de Saúde Regional, datado de 13 de julho, ​​ de que a “Zona de Recreio e Lazer não está identificada como água balnear” e que, “de acordo com a Portaria n.º 102-C/2021 de 14 de maio”, a zona “não reúne condições, em termos de qualidade da água, dado que esta se encontra contaminada com Salmonella”. A ARS Norte vai mais longe e refere, no mesmo aviso, que “o contacto com a água contaminada com bactérias patogénicas poderá provocar alguns riscos para a saúde dos banhistas, nomeadamente perturbações gastrointestinais, vómitos, febre, cólicas e diarreia”.